top of page

Os maias que fazem papel

O Taller Leñateros é um coletivo editorial de artistas maias contemporâneos. Foi fundado em 1975 pela poeta Ambar Past, norte-americana naturalizada cidadã mexicana, e tem sido responsável pelas primeiras publicações de manufatura própria do povo maia em mais de 400 anos. Os livros são escritos, ilustrados, impressos e encadernados individual e artesanalmente pelas integrantes do coletivo.



Entre os múltiplos objetivos da iniciativa estão documentar, enaltecer e difundir os valores culturais indígenas e populares, a literatura em idiomas originários, as artes plásticas e as temáticas maias. Dedicam-se a resgatar técnicas antigas em vias de extinção, como a extração de corantes de ervas silvestres, e a recuperação das línguas indígenas. O idioma materno da maioria das artistas é o tzotzil, ainda que falem o espanhol perfeitamente.


O Taller Leñateros fica em San Cristóbal de Las Casas, no estado de Chiapas, México. A casa que abriga o atelier está um pouco afastada do centro, mas a caminhada até lá pelas ruas pitorescas da cidade é agradável e não muito longa. A fachada caiada recebeu intervenção do artista gráfico espanhol Liqen. A visitação é permitida em horário comercial, e do portão já se tem uma boa visão do pátio interno, com vegetação nativa, paredes tomadas de gravuras e peças de arte, e algumas das artistas concentradas em seu trabalho.



As gravuras, cartões postais, blocos de anotações, pequenos cadernos e folhas avulsas de papel artesanal estão à venda no atelier e também em algumas lojas e livrarias no centro da cidade. São peças de arte, delicadas, cada uma com a expressão única das mãos da artista que a criou, mas ainda assim repassadas com valores extremamente acessíveis. Todos que visitam San Cristóbal deveriam levar para casa uma lembrança especial feita de tradição, amor e papel.

 

Taller Leñateros 


Comments


bottom of page